23 Fevereiro 2014

Moneyless


Algo que sempre me irritou ligeiramente é andar carregado: carteira + telemovel + chaves de casa + etc... Quando estamos em tempo de inverno não me faz muita diferença, porque ando de casaco na rua e tudo cabe nos vários bolsos sem que me atrapalhe muito. Mas quando estamos em tempo de verão e o tempo convida a sair sem casaco, não gosto muito de sair com os bolsos cheios, a fazer pesar as calças e ter de fazer o habitual descarregar/carregar quando me quero sentar.

Meti a carteira de lado. Uso um porta cartões onde só tenho o essencial: cartão do cidadão, carta de condução, cartão do banco e umas notas. Mal o noto e regularmente até o acabo por esquecer nos bolsos. Até agora ainda não foi por engano para a máquina de lavar.

12 Fevereiro 2014

Minimalism pitch


Existe um par de blogues que leio sobre minimalismo. Existe bem mais do que um par de bloques sobre o assunto, mas identifico-me pouco com a maioria. Um desses blogues é o “The Minimalists” : http://www.theminimalists.com/about/ . Identifico-me um pouco com a história deles e começei a seguir mais a sério o minimalismo na mesma altura e gostei de acompanhar o percurso deles. Não me identifico tanto com a parte comercial uma vez que eles (e outros autores de blogues) vivem do tema. Nada de errado, mas é complicado ser imparcial dessa forma. 

Gostei de um post recente deles onde tentam reduzir o que é o minimalismo num pequeno texto: http://www.theminimalists.com/pitch/ .

“Minimalism is a lifestyle that helps people question what things add value to their lives. By clearing the clutter from life’s path, we can all make room for the most important aspects of life: health, relationships, passion, growth, and contribution.

There are many flavors of minimalism: a 20-year-old single guy’s minimalist lifestyle looks different from a 45-year-old mother’s minimalist life. Even though everyone embraces minimalism differently, each path leads to the same place: a life with more time, more money, and more freedom to live a more meaningful life.”

É uma boa forma de definir o minimalismo. Não é algo fácil. 

05 Janeiro 2014

2014

Novo ano, vida nova. Ou nem por isso. Tenho vivido uma vida nova sem precisar de uma data específica no calendário para mudar ou começar algo novo - uma forma de liberdade diferente.

No início deste ano fiz uma lista de objectivos, mas acho que este ano o fiz mais por tradição do que necessidade. Com menos “tralha” e entropia na minha vida, tenho-me mantido em linha com os meus objectivos - e o mais importante, tenho trabalho diariamente para eles. 

29 Setembro 2013

Clear your stuff, clear your mind

Alguns anos atrás...

É sábado de manhã. São 7 da manhã. Tenho de levantar-me e sentar-me ao computador para trabalhar um bocado.

Saio da cama e vou para a casa de banho arranjar-me, tomar um banho. O lavatório está cheio de caixas e embalagens. Porque é que temos tantas escovas de dentes ? Temos 4 tipos diferentes de shampoos ? Entro na banheira. Para agarrar o gel de banho caem 2 ou 3 embalagens de outra coisa qualquer. Penso “tenho de arrumar isto”.

24 Setembro 2013

Emails

Ultimamente tenho recebido alguns emails com perguntas. Existe uma pergunta que tem sido popular e talvez seja melhor falar aqui um pouco para quem esteja interessado.

Algures num post anterior falei do facto de cá em casa termos apostado cada vez mais em fazer as nossas compras do supermercado online e desde então recebo por vezes uns emails a perguntar se vale a pena, quanto custa, etc...

23 Setembro 2013

Um guarda-roupa minimalista

A um canto da casa está um cesto enorme de roupa para lavar. A roupa já não cabe no cesto e espalha-se pelo chão. Noutro canto, um cesto enorme de roupa para secar. Por cima da tampa do cesto empilha-se a roupa. Está roupa na corda a secar faz uns dias. Prêve-se um domingo de volta da roupa, em frente à televisão, a passar a ferro a tarde inteira, com o barulho da máquina de lavar no fundo. A ver se não chove.

Esta já não é a minha casa e os meus invernos já não são assim. Nunca tive muita roupa, mas quando abraçei com mais força o minimalismo, passei a ter quase só o essencial. Tenho cinco camisas que vou trocando diariamente com três calças. No Inverno juntam-se três camisolas e alguns casacos. Não tenho muito mais que isto.

08 Setembro 2013

Ser minimalista é ser pobre ?


Algumas semanas atrás falava com uma pessoa sobre as minhas aventuras com o minimalismo e apercebi-me de que existe alguma confusão sobre o que é ser minimalista, quando esta pessoa me pergunta se não deveria ter coisas mais baratas.

O meu amigo assumiu que ser minimalista é viver a gastar o mínimo possível. Algo como: não devias ter um carro mais barato a cair de podre? E um computador mais barato todo arrebentado? E um telemóvel daqueles de 20 euros ?

06 Agosto 2013

Olhar para trás


Passados alguns meses de tentar levar um pouco mais a sério esta caminhada pelo modo de vida minimalista, parei um pouco para pensar, olhar para trás e ver onde estava quando começei e onde estou agora.

Para ser honesto, estou longe daquilo que esperava. Muito longe ? Não sei bem. Não defini propriamente uma meta. Mas esperava estar já num outro nível.

02 Janeiro 2013

Um novo ano


O ano novo é sempre um período de reflexão e de tomar novas decisões. Eu não fujo à regra e gosto sempre de pensar um pouco no ano que passou e no novo novo. Seis anos atrás começei com o hábito de escrever numa folha de papel um conjunto de decisões para o novo ano. Desde então não perdi esse hábito e a minha esposa já adoptou também esse hábito para ela.

Creio que agora o faça mais por tradição. Gosto sempre de ir à lista do ano passado e riscar da listar o que fiz ou não fiz. Normalmente passo tudo o que não fiz para a lista do novo ano e acrescento mais umas decisões.

17 Outubro 2012

Para uma maior frugalidade: pesquisar e comparar



No meu último post falei aqui sobre um dos hábitos que inclui na minha vida. Vou aqui falar um pouco do segundo hábito: pesquisar (e comparar)!Parece também muito óbvio, mas não é. Ou pelo menos, não era um hábito que seguia constantemente. Por natureza, a maioria das pessoas não pesquisa muito antes de tomar uma decisão. Quero comprar uma máquina fotográfica? Vou à loja, vejo os preços, escolho uma do preço médio e está comprado.

Compreendo que algumas pessoas prefiram esta liberdade de escolha sem pensar, mesmo que não façam o melhor negócio, mas agora que tenho este hábito já passei por várias situações em que a diferença de valores entre o melhor negócio e o negócio habitual é tão grande que já não consigo dispensar esta forma de pensar. Na verdade, nem com outras pessoas consigo largar este hábito.

12 Outubro 2012

Viver de forma frugal - uma questão hábito ?



Quanto mais vivo (e convivo) com a frugalidade, mais tenho a certeza que a frugalidade se atinge com um pouco de hábito. Não falo aqui de um hábito forçado, mas sim um hábito que está entranhado em nós, nas nossas acções e pensamentos.

Existem dois hábitos que adquiri e que já não dispenso. O primeiro hábito é fazer contas e o segundo hábito é pesquisar. Parece simples, certo ? Mas por estranho que pareça, não é algo que as pessoas façam habitualmente. Vou aqui falar deste meu primeiro hábito.

06 Outubro 2012

Viver sem televisão


Existe uma forma fácil de ganhar mais horas no dia: desligar a televisão. Não será fácil, é certo, mas se pensarmos na falta de tempo que temos e nas horas que passamos por dia em frente à televisão, começamos a perceber que algo está errado.

Como qualquer pessoa, sempre vi muita televisão. Horas e horas por dia, muitas vezes em modo vegetativo. Torna-se um hábito e muitas vezes nem percebemos do número de horas que gastamos. Chegar a casa ao início da noite, liga-se a televisão enquanto se faz o jantar, vê-se televisão enquanto se janta, tratam-se dos afazeres enquanto se ouve a televisão e acaba-se a noite no sofá, à espera daquela série ou aquele filme. E lá se foram duas horas.

29 Setembro 2012

Como se desfazer da tralha?


Depois de decidir a desfazer-me da tralha, foi necessário saber o que fazer com ela. Primeiro que tudo, seleccionar o que é tralha e o que não é tralha. No meu caso, como tinha acabado de realizar uma mudança tinha em mente o que tinha a mais e o que tinha em dose certa. Mas mesmo que não tivesse realizado a mudança, penso que dez minutos a passear pela casa seriam suficientes para perceber o que está a mais.

Tinha muita roupa que quase não usava, muita papelada, muitos livros, muita electrónica que não usava e no geral, algum lixo. Começei por desfazer de alguns objectos através da venda em sites de leilão. Já tinha por hábito usar vários sites desses para as minhas compras, mas desta vez experimentei o outro lado, enquanto vendedor.

23 Setembro 2012

Uma vida sem tralha


Vivemos rodeados de coisas, de objectos, de porcarias que compramos, de coisas que nos dispersam, que nos distraem, objectos que não nos completam e nos afastam do que queremos.

Foi algo que sempre me fez muita confusão quando crescia. Via na minha familia e nos meus amigos situações que não faziam muito sentido. A Maria com os seus armários de loiças que nunca usa mas que perde o domingo inteiro a limpar. A Luísa, que têm uma sala de jantar que nunca usa. O João que guarda a papelada todas dos ultimos 20 anos, que nunca mais vai voltar a usar. A Madalena que tem um armário de roupa que não usa e não irá voltar a usar, mas passa a primeira semana de férias a lavar, engomar e arrumar tudo, nas suas limpezas de verão. E eu, que apesar de muito contido, acumulava objectos desnecessários.

30 Agosto 2012

Um minimalista numa família nada minimalista


Continuando no tema do modo de vida minimalista, convenhamos desde já que este modo de vida é mais adequado ao estilo de vida do jovem solteirão sem grandes responsabilidades. Ou pelo menos, existe uma maior probabilidade de sucesso.

Quem já tenha visitado outros sites de minimalistas não pode ter deixado de perceber que muitos deles se encontram nessa situação. Mas não é o caso de todos. Alguns minimalistas, por exemplo o Josh, conseguem viver com sucesso um estilo de vida minimalista com a sua esposa e os seus filhos.